sábado, 8 de novembro de 2008

Assim..

Comecei essa como se fosse a última.
Sem mais razões, dores, flores, inspirações;
E pra que falar disso? Foda-se pra onde vai minha vida.
Comecei a rimar porque já não tinha rumo;
Sentido ou melodia.
Pra seguir fazendo o que eu faço pra ficar bem
Comecei como um cara que espera ser lembrado
Pelo menos por alguém.
Como se eu tivesse que dar adeus e rabiscasse isso numas linhas
Expresso-me de uma forma clara, uma pequena distração que meu deu a luz
E a caneta parece tomar vida, faz seu trabalho sozinha
Só preciso segurar e andar só
Com uma sensação de estar carregado e mesmo assim ficar sozinho
Meu mundo gira em torno dos que me cercam
Mais só sei resolver meus problemas sozinho
Sozinho eu fiquei assim, do jeito que eu virei
Conhecido assim... Luizp.
Quero ser sempre assim, feliz e sem saber se é assim
continuar rindo sem saber se é meu fim
E na verdade, se fosse, eu não estaria assim
Aqui fazendo rima pra ir lá aonde quero chegar
Terminei essa como se não fosse a última
Como se fosse a primeira, de uma vida toda
Que todas suas estapas vão ser rimadas
Inteira.
Contar de uma forma diferente minhas raivas
Meus agrados e felicidades
Sou tão fácil pra isso...
Nasci assim...
Inteiro.
Esse é meu sentimento, quem gostou agradeço
Quem não gostou saiba que é real
Que é isso que eu gosto, isso que eu faço
É essa a minha moral.. pra acordar todo dia
Levantar a cabeça e seguir em frente
Sendo assim, fácil desse jeito
Luizp, conhecido assim...
Vou chegar aonde quero ir
Tudo que já imaginei, que já sonhei
Desejo tudo com força e trabalho pra conseguir
E continuo desse jeito
Porque sempre consegui assim..

Um comentário:

lokka disse...

mui bem assim...
continue sempre assim Lupinzito....
amigo lindo..quem nao gostou sai fora...kkk
=D